Cultura & Memória

Leia as reportagens que abordam a temática da cultura e da memória relacionadas a tragédia ou aos atingidos pela barragem.

O Rio Fantasma

Poema escrito por Darlan Correa Dias, atingido de Governador Valadares, e premiado no I Concurso Literário UNIVALE.

4 Compartilhamentos

Como era ser criança lá

Neste Dia das Crianças, voltamos no tempo e lembramos como foi nossa infância nas comunidades em que crescemos. Fazemos isso para preservar aquele tempo, para que outras pessoas conheçam nossas histórias e para que nossa memória não se perca por culpa das empresas (Samarco/Vale/BHP Billiton).

1 Compartilhamentos

O que fazíamos para as crianças

A união dos(as) moradores(as) de Gesteira era o que garantia a comemoração do Dia das Crianças na comunidade. A iniciativa veio de Beatriz Helena, que decidiu passar de porta em porta pedindo doações para preparar um almoço para os(as) pequenos(as).

O passado de Rio Doce

A história da cidade de Rio Doce sempre esteve ligada ao rio e à ferrovia. Em agosto de 1971, a ferrovia foi desativada e desde novembro de 2015, os moradores também perderam o rio, que foi atingido pelos rejeitos de Fundão.

1 Compartilhamentos

50 anos da nossa história

Dos 50 anos em que Balduína e João Caetano estão casados, mais de 40 deles foram vividos na comunidade de Paracatu de Baixo. Assim, trazemos o álbum da família Gonçalves que, em meio às dificuldades após o rompimento, encontra motivos para se unir e fortalecer suas memórias.

4 Compartilhamentos

Comemorar a vida

As datas comemorativas têm sido importantes para a reunião das comunidades. Nesses espaços, muitas vezes de festa, além de celebrarem a vida, os moradores se reencontram e compartilham momentos (de alegrias e de tristezas)

3 Compartilhamentos

Com fé, a gente continua

Manifestação cultural em Paracatu de Baixo, a Festa de Santo Antônio é símbolo de um grande momento de expressão da fé e comunhão dos moradores. Além da missa, os tambores da Folia de Reis e a quadrilha da “Festa Junina do Paraca” também fazem parte da tradição.

1 Compartilhamentos

Obrigado(a), Dom Geraldo

Depois de 11 anos como arcebispo de Mariana, Dom Geraldo Lyrio Rocha encerrou suas atividades na Arquidiocese da cidade. Conversamos com o arcebispo como sinônimo de reconhecimento e gratidão pelo papel que a Arquidiocese tem com atingidos(as) desde o início

3 Compartilhamentos

Nós dissemos “sim”

“Foi Deus que mandou, não é mesmo?! Tenho mais nada que preocupar não. Não tenho mais peso na minha vida, graças a Deus.”

8 Compartilhamentos
CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend