Cultura & Memória

Leia as reportagens que abordam a temática da cultura e da memória relacionadas a tragédia ou aos atingidos pela barragem.

Saberes que continuam: O pastel de Dona Laura

Trazemos, a partir deste mês, uma série de histórias que dizem sobre os saberes de moradores das comunidades atingidas e suas relações com as tradições culturais desses lugares. Desta vez mostramos Dona Laura, que dedicou mais de 50 anos ao pastel.

3 Compartilhamentos

“Era na água santa”

“Este texto é para deixar registrado que, em Bento Rodrigues, existiu um lugar chamado água santa, e que ele era útil para gente. Ao redor daquele mato que crescia alto nas pontas da lagoa, o nosso povo também crescia.”

4 Compartilhamentos

O que é lazer para nós?

A perda dos espaços de lazer em Bento e Paracatu limitou as formas de distração dos moradores. Por isso, é importante pensar a reconstrução do lazer nas futuras comunidades, assim como revisar os programas provisórios apresentados pela Renova/Samarco

3 Compartilhamentos

Cortam-se os fios, ficam os afetos

Os moradores de Bento perceberam o corte nos fios dos postes que forneciam rede elétrica para a comunidade atingida, especificamente no entorno da casa de dona Teresinha – onde eles passam os finais de semana e tentam resistir pelo território

2 Compartilhamentos

Benzedeiras da alma, do corpo, do coração

A benzedura era uma prática comum nas nossas comunidades. Mas, após o rompimento, esse processo de cura da alma, do corpo e do coração ficou mais difícil sem alguns dos elementos essenciais que foram perdidos no meio da lama

1 Compartilhamentos

Dois anos de muitas histórias

Nesta edição, revisitamos alguns personagens que fizeram parte do jornal A Sirene nos dois últimos anos, para tentar contar o que mudou do primeiro ano para cá. E, se não mudou, por quê? Quais respostas eles ainda não encontraram? O que eles ainda têm a dizer?

3 Compartilhamentos

Nossas histórias debaixo dos pés de frutas

Se os pés de frutas falassem, quantas histórias eles teriam para contar? Em nossas comunidades, elas não só nos alimentavam, protegiam e embelezavam as paisagens, como também guardavam nossos segredos, nossos sonhos e nossas histórias.

2 Compartilhamentos

Minha vida lá

Os atingidos guardam histórias que foram construídas nas comunidades às quais pertencem. A onda de lama foi forte, mas não o bastante para diminuir essas recordações. É desse lugar que muitos moradores tiram energia para enfrentar um cotidiano de adversidades

Por amor ao Bento: onde tudo começou

Tão importante quanto celebrar um amor de 25 anos, reviver a história de uma comunidade sempre unida e resistir por ela é, talvez, o que possamos chamar de ser feliz em tempos de incertezas

13 Compartilhamentos
CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend