Direitos Humanos

Em quatro anos, um tijolo

Às vésperas de completar quatro anos do rompimento da barragem da Samarco/Vale/BHP Billiton, a Fundação/Samarco comemora a colocação do primeiro tijolo da primeira casa do reassentamento de Bento Rodrigues, em Lavoura. Após anos de divergências e de projetos malfeitos pela Fundação, o marco evidencia que o momento não é de comemoração, e sim de luta pelos próximos passos nas obras do novo Bento.

76 Compartilhamentos

Qual é a voz do(a) atingido(a)?

Depois de mais de um ano de publicação do A Sirene, a Renova também criou seu jornal para fazer publicidade para a própria Renova/empresas. Nós não reconhecemos essas publicações.

10 Compartilhamentos

Atingidos(as) antes do rompimento | Início

Nesta edição, o Jornal A SIRENE foi até as comunidades de Barão de Cocais e Antônio Pereira entender a realidade dessas pessoas que sofrem com o risco de rompimento de barragens e o descaso da mineradora Vale. A empresa atua de forma irresponsável ao deixar os(as) moradores(as) desinformados(as). Essas comunidades são atingidas antes de qualquer rompimento porque suas principais preocupações são causadas pela Vale.

39 Compartilhamentos

Querem autorização para inundar nossas comunidades | “Atingidos(as) antes do rompimento” Parte 3

Nesta edição, o Jornal A SIRENE foi até as comunidades de Barão de Cocais e Antônio Pereira entender a realidade dessas pessoas que sofrem com o risco de rompimento de barragens e o descaso da mineradora Vale. A empresa atua de forma irresponsável ao deixar os(as) moradores(as) desinformados(as). Essas comunidades são atingidas antes de qualquer rompimento porque suas principais preocupações são causadas pela Vale.

As empresas escondem tudo de nós | “Atingidos(as) antes do rompimento” Parte 2

Nesta edição, o Jornal A SIRENE foi até as comunidades de Barão de Cocais e Antônio Pereira entender a realidade dessas pessoas que sofrem com o risco de rompimento de barragens e o descaso da mineradora Vale. A empresa atua de forma irresponsável ao deixar os(as) moradores(as) desinformados(as). Essas comunidades são atingidas antes de qualquer rompimento porque suas principais preocupações são causadas pela Vale.

Ciranda: brincar, aprender e lutar por direitos

É necessário reconhecer as crianças como sujeitos no mundo, como sujeitos que sentem e vivenciam, à sua maneira, o que acontece ao seu redor. O crime que ocorreu no dia 5 de novembro de 2015, e que continua na vida dos(as) atingidos(as) ao longo da Bacia, não deixou de fora as crianças. Elas sentem os impactos de tudo isso e absorvem as dores e os sofrimentos causados pelos danos. Portanto, é importante acompanhar e entender de que forma elas foram atingidas.

2 Compartilhamentos

A loucura

Poema recitado pelo morador de Barra Longa Sérgio Papagaio durante o 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

1 Compartilhamentos

Não perdemos só o rio

O Jornal A SIRENE abraça a cidade de Rio Doce para contar a realidade dos moradores que sofrem com as perdas causadas pelo rompimento da Barragem. Nesse lugar, muitos viviam do garimpo e da pesca, uma relação com o rio que foi completamente alterada pela chegada dos rejeitos.

8 Compartilhamentos

Diretamente atingidos

Daniel e Juliano são cortadores de cana em Barra Longa e, desde o rompimento da Barragem, perderam o lugar de onde tiravam a renda. Hoje, eles lidam com as dívidas e lutam para serem reconhecidos pela Renova/Samarco, Vale e BHP.

3 Compartilhamentos
CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend