Galeria de Imagens

Mãos da esperança

No mês especial das crianças, realizamos uma atividade educativa com os(as) alunos(as) das escolas de Bento e Paracatu de Baixo. Dessa brincadeira nasceu um ensaio fotográfico que retrata a esperança das crianças em meio à luta dos(as) atingidos(as). Confira.

1 Compartilhamentos

O céu de Paracatu

Entre os bens perdidos, há aqueles que não podemos “tocar”. A lama veio e levou com ela a sensação de estar em casa e viver as belezas da nossa terra, do nosso estilo de vida e da natureza que nos cercava. O que se paga pela saudade?

3 Compartilhamentos

O meu refúgio

“O Rabito veio pra minha vida na hora mais difícil, quando eu estava desistindo. Me ajudou a levantar a cabeça e saber que Deus existe, porque, enquanto eu estou cuidando dele, esqueço das coisas ruins”, conta Rosana Aparecida.

Ao glorioso São Bento!

Mais um ano “longe” de Bento Rodrigues e nós, moradores e moradoras da comunidade, resistimos para nos fazer presentes em nossa casa. Celebramos, pelo terceiro ano seguido, nosso glorioso São Bento nas ruínas da nossa tão amável igreja

Gualaxo

Um rio que já foi símbolo da vida, e que agora está quase morto. Neste ensaio, o fotógrafo Erasmo Ballot revela o contraste entre o antes e o depois, o passado e o presente, a vegetação e a lama.

4 Compartilhamentos

Manter os costumes

“A vizinhança mudou, a morada também. O caminho que eu faço para sair e voltar pra casa é o mesmo que preciso aprender e reaprender todos os dias. O quarto tem uma outra cama e o cobertor não me aquece da mesma forma.”

5 Compartilhamentos

Viver e ser assim

Dez fotógrafos receberam 10 missões para contar
sobre as histórias que ainda resistem na área atingida da comunidade de
Paracatu. Uma delas é a de Seu Pascoal, nossa capa de fevereiro

2 Compartilhamentos
Marcas de lama nas paredes das casas atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão

Marcas da lama

As marcas impregnadas em cada casa evidenciam o maior crime socioambiental da história brasileira. O nível do rejeito diz muito sobre onde está a nossa paciência com a impunidade: no limite.

1 Compartilhamentos

Mãos atingidas

Das marcas do tempo ao símbolo de uma resistência, as mãos revelam os traços sobre os afetos e as personalidades.

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend