Justiça

Em quatro anos, um tijolo

Às vésperas de completar quatro anos do rompimento da barragem da Samarco/Vale/BHP Billiton, a Fundação/Samarco comemora a colocação do primeiro tijolo da primeira casa do reassentamento de Bento Rodrigues, em Lavoura. Após anos de divergências e de projetos malfeitos pela Fundação, o marco evidencia que o momento não é de comemoração, e sim de luta pelos próximos passos nas obras do novo Bento.

76 Compartilhamentos

Atingidos(as) ocupam escritório da Renova

Atingidos(as) de Mariana, Barra Longa e Acaiaca estão ocupando o escritório da Fundação Renova, em Mariana, desde esta segunda (03/06). As comunidades apresentaram 18 reivindicações para a fundação/empresas, porém não obtiveram respostas e decidiram ocupar o escritório até que a Renova traga soluções para os(as) atingidos(as).

82 Compartilhamentos

Atingidos(as) antes do rompimento | Início

Nesta edição, o Jornal A SIRENE foi até as comunidades de Barão de Cocais e Antônio Pereira entender a realidade dessas pessoas que sofrem com o risco de rompimento de barragens e o descaso da mineradora Vale. A empresa atua de forma irresponsável ao deixar os(as) moradores(as) desinformados(as). Essas comunidades são atingidas antes de qualquer rompimento porque suas principais preocupações são causadas pela Vale.

39 Compartilhamentos

Querem autorização para inundar nossas comunidades | “Atingidos(as) antes do rompimento” Parte 3

Nesta edição, o Jornal A SIRENE foi até as comunidades de Barão de Cocais e Antônio Pereira entender a realidade dessas pessoas que sofrem com o risco de rompimento de barragens e o descaso da mineradora Vale. A empresa atua de forma irresponsável ao deixar os(as) moradores(as) desinformados(as). Essas comunidades são atingidas antes de qualquer rompimento porque suas principais preocupações são causadas pela Vale.

As empresas escondem tudo de nós | “Atingidos(as) antes do rompimento” Parte 2

Nesta edição, o Jornal A SIRENE foi até as comunidades de Barão de Cocais e Antônio Pereira entender a realidade dessas pessoas que sofrem com o risco de rompimento de barragens e o descaso da mineradora Vale. A empresa atua de forma irresponsável ao deixar os(as) moradores(as) desinformados(as). Essas comunidades são atingidas antes de qualquer rompimento porque suas principais preocupações são causadas pela Vale.

O crime se repete

Mais uma vez, as sirenes não tocaram. E as mineradoras nunca sofrem as consequências, mas, sim, as comunidades atingidas. Hoje, parte de Córrego do Feijão, zona rural de Brumadinho, está enterrada debaixo da lama de rejeitos da Vale, e outra parte precisa lidar com a perda de familiares e amigos, e com um cotidiano que, antes, não era cercado por lama.

106 Compartilhamentos

Querem fechar mais uma porta

O Comitê Interfederativo (CIF), composto também por atingidos(as) pelo rompimento da Barragem de Fundão, é um dos grupos que podem ser extintos por esta medida.

121 Compartilhamentos

As estratégias de desmobilização da Renova

A Fundação Renova tem investido na desarticulação dos(as) atingidos(as) e na redução da força das comunidades. O que se percebe, após o crime, é que a empresa atua para enfraquecer a luta coletiva.

101 Compartilhamentos

Chega de sofrer calada – Segunda parte

As mulheres estão na linha de frente da luta. Elas sempre foram as responsáveis pelo cuidado da casa, da família. Às vezes, ela trabalha fora e ainda está presente nas reuniões, trazendo uma pauta que não é só dela, que não é só sobre o cartão dela, mas é a pauta da família que está com a moradia trincada e precisa sair porque está em situação de risco.

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend