Patrimônio

Leia as reportagens que abordam a temática do patrimônio das comunidades atingidas e dos moradores que viviam nestes lugares.

Para uma indenização justa, um processo justo

Em Barra Longa, propostas de indenização estão sendo apresentadas pela Renova/Samarco através do Programa de Indenização Mediada (PIM). Essas ofertas, porém, revelam as falhas do processo de reparação na cidade, que tem criado novas injustiças

3 Compartilhamentos

“Não me sinto seguro”

Desde que a Barragem se rompeu, a segurança das comunidades atingidas foi colocada à prova. Com a exposição dos bens e o aumento da circulação de pessoas, o número de roubos e saques aumentaram. O que queremos, depois de tudo, é poder continuar vivendo sem nos tornarmos vítimas, mais uma vez

2 Compartilhamentos
Mãos de moradora exibe colheita realizada em sua nova horta

Dos pés de feijão ao rejeito de minério

A perda do patrimônio agrícola nas regiões atingidas pela lama revela um caráter ainda mais catastrófico quando adicionamos nesta realidade a devastação do solo.

3 Compartilhamentos

Um gualaxo de patrimônio

O diagnóstico da Pólen analisou os projetos e relatórios feitos pela Samarco S.A. e pela Fundação Renova entre 2015 e 2017 e percebeu que as ações de reparação se ancoravam exclusivamente no TCP (Termo de Compromisso Preliminar), assinado no início da tragédia.

Terras alagadas, direitos violados

Defendemos a realização de uma assembleia na qual a empresa apresente à comunidade e ao Ministério Público sua proposta de valores indenizatórios de acordo com o período assinalado pelo Decreto n°. 500.

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend