Nós dissemos “sim”

(Foto: Gordu Films/Divulgação)

Por Geralda da Conceição Gonçalves, Geraldina de Souza Oliveira, Geraldo Marcolino da Silva, Mônica Santos, Padre Geraldo Barbosa, Raimundo Alves

Com o apoio de Silmara Filgueiras

A vontade

– O padre Geraldo Barbosa pediu pra vir aqui na nossa casa e achei muito bom, sabe? Ele veio trazer a comunhão para nós e conversamos sobre a possibilidade do casamento na igreja, pois eu não podia comungar.

– Eu quis casar com ela no início, mas não tinha jeito. Ela não tinha documento nenhum, pois não era registrada.

– Naquela época do nascimento era difícil, os pais da gente não registravam a gente igual é hoje.

– Na barragem estourar, o pouco de documento que a gente tinha foi embora. Pra casar agora, o padre mandou buscar os papéis dele lá em Santa Rita e trouxe pra cá. E, nisso, eu também fui registrada.

– O pessoal lá do Bento apareceu e foi muito bom, teve muita fartura, teve muito som.

– O salão tava cheio, né, Geraldina?

– É, o pessoal dançando, aquela alegria. Tô muito satisfeita, graças a Deus.

– Antes do casamento morávamos juntos, há 37 anos. A gente pensava em casar, eu tinha vontade e ele também tinha, mas agora que deu. Os planos eram casar em Bento, mas não pudemos.

– Renovou lá em cima, né? Foi Deus que mandou, não é mesmo?! Tenho mais nada que preocupar não. Não tenho mais peso na minha vida, graças a Deus.

Os padrinhos

Eu conheço o Geraldo desde que eu era criança. Ele que aparava meu cabelo, sabe, então essa amizade foi continuando, nós também trabalhamos juntos em companhias durante muitos anos. Eu até fiquei muito feliz quando ele me convidou, sabe? Além de mim, a minha esposa também. Acho que é uma grande amizade que a gente conservou. Desde quando a gente saiu de Bento e veio pra Mariana, a gente quase não se vê, às vezes, a gente se encontra na rua. O casamento foi uma festa muito bonita.

Raimundo Alves, morador de Bento Rodrigues

Foi muito bom, um sinal de consideração e de amizade. Eu conheço ela desde que fui morar em Bento. Ela sempre foi muito boa, ia pra casa dela de vez em quando. Marcolino que eu via mais, pois ela não gosta de sair de casa e eu também não sou de sair.

Geralda da Conceição Gonçalves, moradora de Bento Rodrigues

O padre

No dia 28 de abril, fizemos a celebração simples na residência do casal e, no local da recepção, houve a renovação das promessas matrimoniais, com a bênção das alianças, confraternização, e, neste ambiente de alegria e festa, os  familiares e amigos puderam viver algumas horas de aconchego e paz.

Padre Geraldo Barbosa

(Foto: Gordu Films/Divulgação)

Os convidados

Foi emocionante do início ao fim. Todos ficaram muito felizes em ver a felicidade dos dois, principalmente pelo fato dela poder estar comungando. Os dois também estavam emocionados em ver tanta gente da comunidade, não é sempre que a gente consegue reunir todo mundo de novo. O casamento era uma coisa que eles queriam que tivesse acontecido no nosso Bento, mas, infelizmente, a gente sabe das dificuldades de cada um. Foi muito gratificante ver que tudo foi preparado com muito carinho.

Mônica Santos, moradora de Bento Rodrigues

(Foto: Gordu Films/Divulgação)

COMENTE

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend