Comemorar a vida

(Foto: Larissa Pinto/Jornal A Sirene)

Por Franciele Silva e Maria do Carmo Sena

Com o apoio de Miriã Bonifácio

Fotos: Larissa Pinto

As datas comemorativas têm sido importantes para a reunião das comunidades atingidas pelo rompimento de Fundão. Nesses espaços, muitas vezes de festa, além de celebrarem a vida, os moradores se reencontram e compartilham momentos (de alegrias e de tristezas). Os laços não são totalmente recuperados com poucas horas de encontro, mas há um saldo positivo de, a partir disso, se sentirem parte um da vida do outro, de novo.

De: Maria do Carmo Sena

Para: Franciele Silva

É, eu sei que 2015 foi um ano intenso, em que as dificuldades foram grandes demais, e a tristeza, a solidão, a ansiedade, as inseguranças, os medos e tantos outros sentimentos insistiram em se fazer presentes dentro de nós. Criamos expectativas com tantas coisas e, algumas vezes, nos decepcionamos. Tiveram dias em que foi preciso sermos fortes e precisei tomar difíceis decisões, mas fazer o quê, é preciso, sempre é. Apesar desses pesares, também foi um ano em que vivenciamos coisas incríveis e ao lado de pessoas insubstituíveis, pois, quando nada vai conforme o planejado, eis que Deus nos coloca em abraços aconchegantes. Com isso, nos tornamos melhores, a cada dia, aprendendo um pouco. E sabe? Mesmo com os altos e baixos que o rompimento da barragem nos proporcionou, simplesmente agradeça. Agradecer é fundamental na vida de todos nós. As dificuldades sempre farão parte, então, o essencial é não perder a esperança e a fé de que dias melhores existem e virão. Então, peça a Deus que abençoe este novo ano e que te conceda grandes bênçãos e inúmeras vitórias. E não se esqueça de agradecer todos os dias. Um feliz aniversário, minha filha.

Maria do Carmo tentou, com a Fundação Renova/Samarco, um lugar para realizar o aniversário da filha em Mariana, mas teve o pedido negado. (Foto: Larissa Pinto/Jornal A Sirene)
(Foto: Larissa Pinto/Jornal A Sirene)

De: Franciele Silva

Para: Maria do Carmo Sena

O que eu achei dos meus 15 anos? O máximo, amei! Durante toda minha vida, muitas pessoas passaram por mim, dia após dia, mas somente algumas ficaram para sempre em minha memória. E essas pessoas são meus amigos, irmãos, tios(as), primos(as), avós e, principalmente, a minha mãe e o meu pai. Levarei todos eles para sempre em meu coração, pelo simples fato de terem cruzado meu caminho ou por terem me dito uma palavra de conforto. Hoje, agradeço muito aos meus pais, que realizaram a minha festa de 15 anos, e aos meus irmãos, por estarem ali me ajudando, me aconselhando. Eu amei muito essa festa que eles me deram. Agradeço também por terem me dado um minuto de sua atenção, me ouvindo falar das minhas angústias, medos, vitórias e derrotas. À você, minha mãe, agradeço por fazer parte da minha vida e estar comigo quando mais precisei. Amo você! Obrigada por passar essa data tão especial comigo.

COMENTE

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend