A proteção de Nossa Senhora

O mês de outubro é muito celebrado por ser um momento em que a Igreja Católica homenageia a padroeira de nosso país, Nossa Senhora Aparecida. Um dos principais símbolos da religião e conhecida como santa protetora, ela é sempre lembrada pelos(as) fiéis por terem alcançado inúmeras graças concedidas, especialmente em forma de milagres. Iovane Marino Moreira e Sérgio Papagaio, moradores de Barra Longa, nos contam sobre a devoção à Nossa Senhora Aparecida, histórias em que vivenciaram o livramento concedido pela proteção divina da padroeira e como ela é a expressão da força, da resistência e da determinação do povo brasileiro, especialmente, para os(as) atingidos(as) pelo rompimento da barragem de Fundão que, em diversos momentos, viram, na fé, um refúgio e uma motivação para seguirem na luta. 

Por Iovane Marino Moreira e Sérgio Papagaio 

Com o apoio de Júlia Militão

Conto de fé

Uma história de fé e devoção à Nossa Senhora Aparecida

Iovane Marino Moreira, 60 anos, atingido pelo rompimento da barragem de Fundão e morador do bairro Volta da Capela, em Barra Longa, com sua família, é protagonista de uma história de devoção e fé  à Nossa Senhora Aparecida. 

Iovane conta: na chegada do povoado do Pimenta, na cidade de Barra Longa, terra onde eu nasci e me criei, tem um poço de água do córrego onde a gente costuma se refrescar. Eu estava lá, um dia, fazendo um churrasco com amigos, quando saiu o assunto sobre Nossa Senhora Aparecida e um dos meus colegas me perguntou: “você é tão devoto de Nossa Senhora Aparecida. Por que que você não faz um oratório para ela aqui?”. Por muito tempo, eu fiquei com aquilo na cabeça, pensando: “logo, quando eu puder, vou construir uma casinha pra ela lá perto do poço”. Então, agora, com as graças de Deus e de Nossa Senhora Aparecida, no final de abril e princípio de maio, comecei a construção, que já está quase no fim. É uma casinha muito simples, mas fiz com muito amor e muita fé. Há mais ou menos uns dois meses, eu deixei uma panela no fogo, fritando uns torresmos, e meu neto Diogo passou mal. Eu fui buscar um remédio pra ele e, quando cheguei, esqueci da panela e fui arrancar umas minhocas pra pescar, mas eu deixei a chave do bar onde estava a panela, no fogo, perto da porta, lugar em que eu nunca tinha colocado a chave. Quando Marlene, minha esposa, viu uma fumaça no bar, ela veio ver o que estava acontecendo e deu com a porta fechada. Ela procurou um jeito de abrir a porta, encostou a mão na chave que estava no buraco do tijolo, abriu a porta e desligou o fogo, nos livrando de um mal maior. Lá dentro do bar tinha cinco litros de gasolina, dois botijões de gás e muita coisa que podia pegar fogo. Nossa Senhora deu o livramento aqui dentro do bar, onde estava praticamente tudo o que eu tenho, até o meu carro. Eu tenho certeza que quem fez o milagre foi minha Mãezinha.

Iovane Marino Moreira ainda homenageará Nossa Senhora Aparecida fixando o poema abaixo nas paredes da capela.

Mãe Aparecida

Por Sérgio Papagaio

Neste 12 de outubro, em que se comemora o Dia das Crianças, é também seu dia, minha mãe Aparecida. Nesta data tão festiva, sejas tu, minha mãe, a criança que faltava na minha vida, a menina dos meus olhos, a padroeira dos meus sonhos de infância neste país de intolerância. Sejas tu a mulher dos milagres curumins, enquanto tua pele negra tinge de luz e unidade os quilombos das desigualdades neste racismo da maldade e quebre o preconceito da escravatura no seu peito, onde o Pai Eterno, no seu jeito, te escolheu para mãe do Deus menino e, deste jeito, lhe concedeu grande direito, de reinastes com seus efeitos, entre presidente, governadores e prefeitos, sobrepondo o preconceito, da mãe negra da capa azul, ter o colorido da simplicidade que te faz grande de verdade, pois Deus pintou  suas vestes da cor de seu reino, pra mostrar para nós, humanos, como somos pequenos e para onde todos vamos, se entendermos que tem um caminho soberano sob o seu manto que pode curar a dor e enxugar o pranto.

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend