Editorial (Julho/2020)

Como nos anos anteriores, esperava-se que esta edição trouxesse matérias e fotos das festas de junho realizadas nos territórios atingidos. O momento atípico impediu que isso acontecesse. Mas, aqui, cabe o exercício de relembrarmos a importância da data para os(as) atingidos(as). Nessa edição, contamos histórias de Minas Gerais e do Espírito Santo. Pessoas com formas distintas de ser atingido(a),  mas unidas em torno da mesma luta. 

Em nossas páginas, você verá que fé e festa se misturam no mês do Santo Antônio. Uma tradição que nem mesmo o crime da Samarco/Vale/BHP Billiton conseguiu destruir nos territórios atingidos. No entanto, a pandemia, mais um reflexo de como os seres humanos lidam com a natureza, obrigou que os festejos fossem adaptados ao novo cenário. A foto da capa é de 2019, e sabemos que não seria possível reproduzi-la do mesmo jeito neste ano. Mas, mesmo sem o calor e o contato humano, característicos desse momento, os(as) fiéis não deixaram de comemorar a data do santo, que é popularmente conhecido como casamenteiro. Por isso, contamos a história de Charles e de Lilian, que, assim como outros casais de Paracatu, têm a união abençoada pelo padroeiro da comunidade. Ouvimos também, de outros(as) atingidos(as), o que a devoção ao Santo Antônio significa para eles(as) e como foi a celebração neste ano. 

No entanto, nem tudo é alegria. Barra Longa registrou seus primeiros casos de contaminação pela Covid-19. A população atingida já lutava para que as atividades da Renova não retornassem no território. Havia a preocupação de que o aumento do fluxo de pessoas pudesse levar a nova doença para cidade. Mesmo com a confirmação dos casos, a pauta continua sendo reinvindicada pelos(as) atingidos(as) barralonguenses. Só que, agora, a preocupação é com a situação do sistema de saúde do município.

A saúde também é algo que preocupa Eliane Balke. Pescadora e catadora de caranguejos, a atingida do Espírito Santo convive com incertezas sobre a contaminação do pescado. Nesta edição, você conhece a história dela e sua relação com o mar, seu local de trabalho, que não é mais o mes

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend