O meu refúgio

Ver galeria
10 Fotos
O meu refúgio
Rosana Aparecida Pinto, moradora de Barra Longa

O Rabito veio pra minha vida na hora mais difícil, quando eu estava desistindo. Me ajudou a levantar a cabeça e saber que Deus existe, porque, enquanto eu estou cuidando dele, esqueço das coisas ruins.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Rosana Aparecida Pinto, moradora de Barra Longa

O Rabito veio pra minha vida na hora mais difícil, quando eu estava desistindo. Me ajudou a levantar a cabeça e saber que Deus existe, porque, enquanto eu estou cuidando dele, esqueço das coisas ruins.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Tomé Anatalino, morador de Ponte do Gama

Eu me apego muito e primeiramente em Deus. Tenho Jesus como o meu centro e, quando foco na pessoa dele, as coisas conseguem caminhar. Ele é o que me motiva.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Tomé Anatalino, morador de Ponte do Gama

Eu me apego muito e primeiramente em Deus. Tenho Jesus como o meu centro e, quando foco na pessoa dele, as coisas conseguem caminhar. Ele é o que me motiva.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Angela Sant’Ana, moradora de Ponte do Gama

O que me dá força são meus quatro filhos. Eu tenho que levantar todos os dias e correr atrás, mesmo que não esteja bem. Meus filhos são meu tudo e eu faço de tudo por eles.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Angela Sant’Ana, moradora de Ponte do Gama

O que me dá força são meus quatro filhos. Eu tenho que levantar todos os dias e correr atrás, mesmo que não esteja bem. Meus filhos são meu tudo e eu faço de tudo por eles.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Vera Lúcia Aleixo Silva, moradora de Gesteira

Ana Júlia veio trazer alegria pra gente, o remédio da nossa família. Com ela, a gente não se viu mais fechado, porque é como uma flor desabrochando. Foi medicina para todos nós.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Vera Lúcia Aleixo Silva, moradora de Gesteira

Ana Júlia veio trazer alegria pra gente, o remédio da nossa família. Com ela, a gente não se viu mais fechado, porque é como uma flor desabrochando. Foi medicina para todos nós.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Arnaldo Arcanjo, morador de Bento Rodrigues

Fazendo mudas, lidando com a natureza, eu tiro o foco do passado. Plantar uma árvore e, daqui a cem anos, ter um passarinho comendo uma fruta dela vai estar de bom tamanho.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)
O meu refúgio
Arnaldo Arcanjo, morador de Bento Rodrigues

Fazendo mudas, lidando com a natureza, eu tiro o foco do passado. Plantar uma árvore e, daqui a cem anos, ter um passarinho comendo uma fruta dela vai estar de bom tamanho.

Fonte: (Foto: Tainara Torres/Jornal A Sirene)

Por Ângela Sant’Ana, Arnaldo Arcanjo, Rosana Aparecida Pinto, Tomé Anatalino e Vera Lúcia Aleixo Silva

Com o apoio e fotos de Tainara Torres

COMENTE

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend