É tempo de cuidar

Por Ellen Barros e Gladston Figueiredo

“Testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo a vida e participando da construção solidária de uma sociedade justa, igualitária e plural, junto com as pessoas em situação de exclusão social.” (Missão da Cáritas Brasileira)

Diante da crise humanitária causada pela pandemia de Covid-19, cumprir com a missão da Cáritas junto às pessoas em maior vulnerabilidade social é urgente. Nesse sentido, toda uma rede de solidariedade tem se articulado, para promover diretrizes para as ações dos(as) agentes da Cáritas no Brasil. Em sintonia com essas diretrizes, desde o dia 18 de março, a equipe de Assessoria Técnica dos Atingidos está realizando o trabalho remoto (de casa). Nesse período estão sendo desenvolvidos relatórios, pareceres e análises de documentos pelos(as) assessores(as), bem como reuniões com as equipes. Além disso, têm sido realizadas tomadas de termo com os(as) atingidos(as), por videoconferência, sendo esta uma das etapas do processo de cadastramento. Também está mantido o contato telefônico com a comunidade atingida por meio da Mobilização Social e Assessoria Jurídica. Com isso, cumprimos também as orientações das autoridades nacionais e internacionais em saúde. É fato que o distanciamento social é, hoje, a melhor forma de prevenção do contágio pelo novo coronavírus.  

Diante da crise pandêmica, não podemos cruzar os braços. Por isso, a Cáritas Brasileira e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) têm promovido a campanha “É tempo de cuidar”. O objetivo da campanha é gerar mobilização social e ações emergenciais, como doações de alimentos e de produtos de higiene, em solidariedade com as pessoas em situação de vulnerabilidade social e pobreza extrema. As ações são voltadas, principalmente, para a população em situação de rua, migrantes e refugiados(as), pessoas que vivem em moradias precárias, além dos(as) desempregados(as) e trabalhadores(as) informais, que, nesse momento, têm suas fontes de renda afetadas.

Em Mariana, a equipe da Assessoria Técnica tem buscado cercar de atenção, cuidado e informações confiáveis as pessoas atingidas pela barragem de Fundão. A sensação de vida suspensa, tão presente no cotidiano de quem sofre com o crime da Samarco, desde novembro de 2015, tem se intensificado com o distanciamento social, devido à Covid-19. Pensando nisso, a equipe da Cáritas em Mariana elaborou informativos sobre o enfrentamento desse momento de crise. Neles, atingidos(as) encontram dicas de cuidado com a saúde física e mental, telefones úteis para atendimentos à saúde, orientações sobre as cestas básicas para alunos(as) da rede municipal de ensino, além de conteúdos sobre o acesso à Renda Básica Emergencial, neste último caso, inclusive o passo a passo para as inscrições de acesso a esse direito conquistado.

Ao unir forças com o Levante Popular da Juventude, com o coletivo Outro Preto e com diversas outras organizações populares, a Cáritas, em Mariana, tem, ainda, realizado ações de apoio à campanha local Nós por Nós. Assim, arrecadamos alimentos e estimulamos o engajamento da população com doações em dinheiro que serão revertidas em cestas básicas para quem mais precisa na Região dos Inconfidentes. Participe você também!

CADASTRE-SE NA NEWSLETTER

Send this to a friend