Fazenda da Barra: marcas do crime

[vc_row][vc_column][vc_column_text]É comum que construções centenárias recebam os cuidados devidos para que sejam conservadas. Os(as) moradores(as) da Fazenda da Barra, local onde viveu o fundador de Barra Longa, tentam preservar o espaço, mas o crime do rompimento da Barragem de Fundão pela Samarco (Vale e BHP Billiton) atingiu as estruturas do casarão histórico. [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][thb_gap height=”100″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]

Por Greison Anderson de Souza Costa, José Osvaldo Mól Carneiro e Rubia Lemos Ferreira Carneiro

Com apoio de Wigde Arcangelo

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][thb_gap height=”100″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/2″][vc_column_text]A centenária fazenda da Barra é uma obra histórica atingida pelo rompimento da Barragem de Fundão. Situada às margens do rio Carmo e Gualaxo, a fazenda viu suas terras serem devastadas pelo tsunami de lama de rejeito, que levou seus cultivos e pastagens, e deixou rastros de destruição.  

Greison Anderson de Souza Costa, morador de Barra Longa

 

Depois, veio o drama com a sede da fazenda, devido ao forte trânsito de caminhões pesados e com alta velocidade no entorno da sede, que vem trazendo danos à estrutura centenária, como rachaduras e trincas, e que ocasiona abalos na fazenda. Isso tira o sossego da família, que tinha o local como descanso aos finais de semana.

Rubia Lemos Ferreira Carneiro, moradora de Barra Longa

[/vc_column_text][/vc_column][vc_column width=”1/2″][thb_gap height=”50″][thb_image image=”4661″][thb_gap height=”100″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][thb_gap height=”50″][vc_column_text]Desde 2016, o proprietário informa à Fundação Renova sobre os prejuízos que o tráfego gerou e a resposta que se ouve, por parte da empresa, é que nada pode ser feito, negando a reparação. Isso mostra o descaso com um patrimônio cultural e histórico do município, pois a Fazenda da Barra é a primeira fazenda da cidade de Barra Longa, onde foi a morada do fundador do município, Matias Barbosa, que, em 1701, da varanda da fazenda, vendo o encontro dos rios, originou o nome de Barra Longa e, consequentemente, da Fazenda da Barra.

Greison Anderson de Souza Costa, morador de Barra Longa

 

Quero apenas que a justiça seja feita e que meus direitos sejam adquiridos, nada mais além disso.

José Osvaldo Mól Carneiro, morador de Barra Longa

[/vc_column_text][thb_gap height=”50″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/2″][thb_image alignment=”center” image=”4657″][/vc_column][vc_column width=”1/2″][thb_image alignment=”center” image=”4658″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][/vc_column][/vc_row]