Funcionários de terceirizadas da Samarco/Fundação Renova trabalham no Parque de Exposições, em Barra Longa, onde a lama foi jogada após passar pelo rio que corta a cidade. (Foto: Flávio Ribeiro/Jornal A Sirene)