Papo de cumadres: indenização pra uns

Imagem mostra notas e moedas de dinheiro

As comadres Concebida e Clemilda estão outra vês indignadas com o critério de elegibilidade adotado pela Renova no sistema Novel.

– Cumadre Clemilda, cê tem acompanhadu a indenização que ês diz ser simplificada, mas que tá sendu é muitu complicada?

– Acompanhanu eu tô, mas conforme ocê falô de simplificada num tem nada, ela é muito é complicada. Oia só cumade, minha fia, é u jeitu renova de fazê reparação, paga uns e outrus não, sempre nesse sintidu carsandu confuzão, fazendu briga nas famílias e até separação.

– Meu nome saiu na urtima lista, e u seu, num saiu ainda não?

– Oia que coisa isquisita, nois duas viemu du mesmu lugá correndu duma lama que queria nus matá, na minha cabeça nois foi atingida iguar, porque que ês paga ocê e eu ês num qué pagá?

Aceitaru us seus danu e us meu ês já foi tudu neganu, dessa manera se nois num fosse unidas nois acabava é briganu.

– Cumadre, minina de Deus, eu to achanu que é issu que ês tão querenu, paganu um muncadu du povu e dexanu u restu sofrenu, sempre carsanu danu e renovandu u sufrimentu, que vai quase fazenu 7 anu que esta barrage, conforme ocê sempre fala, tá todu dia rombanu, parece que só Deus vai podê tá nus reparanu.

 Por Sérgio Papagaio