Ser atingida não foi uma opção

Com quase 98 anos, dona Geralda não teve sequer o direito de ser reconhecida como deveria. Não tem suporte para o pagamento do aluguel, recebeu o cartão reparação quase um ano após a tragédia, e ainda teve negada, pela Renova/Samarco, parte da indenização pelos danos

Leia mais