Perfil: Maria do Carmo D’Angelo

Integrante da Comissão de Atingidos pela Barragem de Fundão (CABF) de Mariana 

A CABF é um coletivo eleito e legitimado desde 2015 pela dedicação de incansáveis esforços para que as suas comunidades sejam reparadas. Conheça um pouco mais sobre essas pessoas e as principais conquistas alcançadas ao longo destes seis anos de luta. Saiba mais na matéria “Nós Somos a Comissão

* * *

Maria do Carmo D’Angelo, 47 anos, trabalhadora rural. Representante de Paracatu de Cima.

Maria do Carmo é representante de Paracatu de Cima na Comissão de Atingidos pela Barragem de Fundão (CABF). Sua luta é pela visibilidade das comunidades da zona rural e pela conquista de direitos dos atingidos.

O que te motiva?

O que me motivou a criar uma Comissão para Paracatu de Cima foi saber que locais atingidos como Borba, Ponte do Gama, Pedras, Campinas, Camargos e outros tinham [uma Comissão] e Paracatu de Cima não. Aí eu procurei o Ministério Público e foi criada a Comissão do Paracatu de Cima. Logo após, nos unimos para formar a comissão da zona rural e deixamos de olhar um dos locais atingidos para formar como um todo. Junto com a Marlene, de Pedras, e com a Lilica, de Ponte do Gama, fomos lutando pelos direitos dos atingidos. O motivo maior foi o tanto de exclusão que a gente estava vendo, porque as empresas excluem os direitos das pessoas aqui da zona rural.

Quais são as maiores conquistas da comissão?

O direito ao reassentamento familiar foi uma conquista aqui na zona rural, com a nossa união e a nossa força. Esse direito foi conquistado também para as famílias que permaneceram nos territórios atingidos, em isolamento comunitário, porque as empresas não reconheciam. Tem também os cartões emergenciais para as mulheres que trabalhavam como diarista na roça e que não tinham mais como trabalhar, o direito do meeiro de ter um pedaço de terra para plantar, a lista de bens e minha participação na reformulação do cadastro do início ao fim. A gente fez tudo o que estava ao nosso alcance para conseguir os direitos para os atingidos.

Integrantes da CABF. Arte: Wandeir Campos